Affichage de 4229 résultats

Description archivistique
Portugais brésilien
Aperçu avant impression Affichage :

4219 résultats avec objets numériques Afficher les résultats avec des objets numériques

3. Bibliotheke: Preservando e disseminando o conhecimento através dos tempos

A mostra contará um pouco sobre a evolução do ofício de bibliotecário sob a ótica da história das bibliotecas, e também sobre a origem da Biblioteca em Educação do Inep e seu desenvolvimento até o presente momento. Para celebrar a data, convidamos bibliotecários que exercem sua profissão no Inep a compartilhar um pouco do seu trabalho e trazer algumas indicações de livros que compõem nosso acervo, os quais estão expostos na presente mostra e disponíveis para empréstimos. Além disso, na seção “Amor à Primeira Página”, convidamos o público a um encontro às cegas com um livro baseado apenas em um trecho de sua primeira página.

Seção Biblioteca em Educação

Biblioteca originária do Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos (1937), ao ser transferida para Brasília em 1977, parte do seu acervo foi deixado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Em 1981, centralizou os acervos das bibliotecas setoriais existes do Ministério da Educação (MEC), tornando-se uma unidade depositária das publicações produzidas pelos órgãos da administração direta e indireta do Ministério da Educação, Cultura e Desporto, ficando com o gerenciamento e a responsabilidade por organizar, preservar, conservar e disseminar todas as publicações produzidas por meios tipográficos, reprográficos, datilográficos ou afins que versassem sobre a matéria técnica ou científica pertinente à área da educação, cultura e desportos, convencionais ou não convencionais e responsável pelo armazenamento da memória do Inep e de uma parte da história da educação no Brasil.

1.1 O Estudo do Folclore no Acervo Histórico

Em comemoração ao Dia do Folclore (22 de agosto, celebrado desde 1965), a equipe do Arquivo Histórico do CIBEC convida os funcionários do INEP e o grande público a uma viagem pelo folclore brasileiro por meio dos materiais educacionais históricos encontrados em nosso acervo. O conteúdo da exposição virtual "O Estudo do Folclore no Acervo Histórico" será inserido na plataforma AtoM (Access to Memory) e poderá ser acessado via leitura do QR code.

Um importante destaque do material coletado é a documentação acerca de manifestações em defesa do folclore próximas à década de 50, quando houve a formação de uma comissão, em 1948, para discutir a relevância do ensino do folclore nas escolas. O fomento do debate acerca do folclore na ciência está presente nos artigos apresentados no Congresso Internacional de Folclore e produzidos para a Comissão Nacional de Folclore do Instituto Brasileiro de Educação Ciência e Cultura (IBECC).

Nosso acervo sobre educação folclórica conta com documentos da série MOBRAL (Movimento Brasileiro de Alfabetização) de 1948 a 1979, havendo também dentre eles: fotografias históricas de manifestações folclóricas e interações em ambiente escolar para ensino dos costumes e crenças populares, conteúdo didático sobre cantigas e danças folclóricas, registros de performances e textos voltados para o aprendizado retratando lendas do folclore brasileiro e muito mais.

Venha mergulhar conosco no conhecimento popular transmitido através da história em instituições educacionais de todo o Brasil!

Arquivo Histórico

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

  • BR DFINEP
  • Fonds
  • 1937

O acervo documental deste fundo histórico inicialmente é organizado por 53 séries documentais dispostas dentro da chamada Seção de Fundo Histórico. Tal arranjo é derivado de um quadro de arranjo proposto nos anos 1980 pela arquivista Astrea Moraes e Castro como parte do processo de reorganização dos Arquivos do MEC em Brasília. A proposta da arquivista sofreu adaptações até se chegar no modelo atual que obedece a uma sistemática que envolve ordenação por setor de origem, tipologia documental e assunto.
Desde sua concepção o Inep tem sido o orientador nas ações relativas a Educação Brasileira, função que intrinsecamente se reflete no arquivo, que abriga um conteúdo documental complexo e é fonte importante para pesquisadores de todo o país.
Desta maneira, a forma que o Arquivo Histórico está estruturado no AtoM é uma reflexão de como se encontra a documentação mantida no espaço físico do Arquivo Histórico, que atualmente é coordenado pelo CIBEC – Centro de Informação e Biblioteca em Educação.

As 53 séries supracitadas estão aqui inseridas, são elas: CALDEME; CAMPANHA DE CONSTRUÇÃO ESCOLAR; CAPES; CAV/ES; CBPE; CEOSE/CROSE; CILEME; CODI; CODI/SOEP; CODI/UNIPER; COLTED; CONTABILIDADE; CRPE/BA; CRPE/MG; CRPE/PE; CRPE/SP; CRPE/SP (Contabilidade); CRPE/SP (Cursos); CRPE/SP (Pessoal); CRPE/RS; CURRÍCULOS; CURSOS; CUSTOS EDUCACIONAIS; DAM; DDI; DDIP; DIRETORIA; DISSERTAÇÕES DE MESTRADO; EATEP; EDUCADORES; ENCONTRO; ESTATÍSTICA; FNEM; MONOGRAFIAS; ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL; PERFIL DO USUÁRIO; PESQUISA; PESSOAL; PGEB; PLANEJAMENTO EDUCACIONAL; POA; PREMEN; PROCARTA; PROJETO ANUÁRIO; QUESTIONÁRIOS; RECURSOS AUDIOVISUAIS; SALÁRIO EDUCAÇÃO; SAT; SOE; SRAV/PR; THESAURUS; TRABALHOS AVULSOS.

O acervo possui data-limite inicial do período de 1937, quando houve a criação oficial do instituto por meio da Lei nº 378 de 13 de janeiro de 1937, até o ano de 1997, quando o Inep tornou-se oficialmente autarquia federal por meio da Lei nº 9.448 do referido ano. As 53 (cinquenta e três) séries citadas compõem-se majoritariamente por documentos textuais, seguidos de iconográficos e cartográficos, totalizando 218,68 metros lineares. Destacam-se no acervo os documentos oriundos do CBPE (Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais) e CRPEs (Centros Regionais de Pesquisas Educacionais) que foram fundados a partir de 1955, como iniciativa de Anísio Teixeira para reestruturação da educação brasileira, desde o ensino primário à graduação. Tais centros executavam pesquisas sociais a níveis local e nacional, o que já é um indício da riqueza desse acervo. As séries também englobam documentos relacionados a grandes personalidades da educação brasileira como Darcy Ribeiro, Gilberto Freyre, Lourenço Filho, Murilo Braga, Paschoal Lemme e outros. Há ainda, dissertações, monografias, relatórios estatísticos, questionários, convênios internacionais, projetos de construções escolares que são exemplos de tipos documentais que compõem o acervo.

Disponibilizar os documentos do acervo histórico descritos no AtoM faz parte de uma ação institucional de divulgar a sua produção à sociedade. Esta iniciativa afirma o seu compromisso de ser para a comunidade em geral o observatório da educação brasileira em âmbito nacional e internacional, tendo como função primordial difundir o cenário educacional brasileiro.

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Résultats 1 à 25 sur 4229